WhatsApp Business ganha vitrine virtual para comerciantes que vendem pelo app

O WhatsApp Business, a versão do mensageiro para pequenas negócios, já é usado por vários empresários. Agora o app ganhou uma nova função, que deve auxiliar na apresentação de produtos. Trata-se do recurso Catálogos, que ajuda na criação de espécie de vitrine no perfil da empresa no WhatsApp.

Na definição do WhatsApp, o recurso Catálogos é uma “vitrine virtual” do comércio. Ele foi criado para que os vendedores economizem tempo — assim, não precisam enviar fotos dos produtos que as pessoas estão interessadas em comprar. Por que não juntar isso em um só lugar, né?

Para cada item a ser incluído na vitrine do WhatsApp, o empresário poderá colocar preço, descrição, link e um código do produto. A empresa diz que essas informações são armazenadas no WhatsApp, o que “libera um espaço valioso de memória nos celulares das empresas”.

Captura de tela da ferramenta Catálogo do WhatsApp Business
Para criar um catálogo, a pessoa deve ter uma conta no WhatsApp Business. Em seguida, abrir o app, ir em Configurações (Settings) > Configurações do Negócio (Business Settings) > Catálogo (Catalog). O sistema então mostrará um botão pedindo para adicionar um produto ou um serviço. Por fim, o app pede para indicar as fotos (que devem estar salvas em seu celular) e incluir uma descrição do produto ou serviço.

Com isso, o comerciante poderá facilmente compartilhar itens do seu catálogo com clientes ou simplesmente pedir para eles acessarem o perfil da loja no WhatsApp Business.

Caso não tenha aparecido a opção Catálogo no WhatsApp Business, a empresa recomenda que o usuário tente atualizar seu aplicativo. O recurso já começou a ser liberado no Brasil, Alemanha, Índia, Indonésia, México, Reino Unido e Estados Unidos.

É interessante que o WhatsApp parece querer ser a principal plataforma de comunicação das pequenas empresas. A única coisa que falta é possibilitar pagamento. Apesar de a empresa fazer testes na Índia, ainda não há nada concreto por aqui. Sem contar que a Libra, a criptomoeda apoiada pelo Facebook, dona do WhatsApp, deve levar um tempo até estrear, devido ao grande escrutínio sofrido pela empresa por parte de governos e agentes responsáveis pela regulamentação financeira.

Enquanto isso, o recurso de Catálogos deve agilizar bem a vida dos comerciantes, e o pagamento deverá ser os já conhecido por nós: transferência bancária, boleto, dinheiro mesmo ou pindureta.

Fonte: gizmodo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco